Quem tem salário superior a R$ 15 mil prefere morar em apartamento, revela pesquisa no Brasil

Sonhar com a casa própria! Que nunca viveu essa inspiração? A maioria dos brasileiros tem como um dos principais desejos comprar sua casa própria para ter liberdade, segurança, conforto e começar a construir seu patrimônio. 

No entanto, este desejo de ter seu próprio imóvel está ganhando um novo perfil de comprador que dá sinais claros de que prefere morar em um apartamento. E tem mais! Quanto maior a renda mensal, maior é a probabilidade de a pessoa preferir comprar um apê para morar. 

Você já sabia disto? Já tinha percebido essa nova tendência que vem conquistando o mercado imobiliário no Brasil? Continue a leitura desse artigo e entenda mais sobre as pessoas que possuem uma renda mensal maior do que a média e está optando pela compra de apartamento ao invés de casas. 

Embora o apartamento seja preferência, ainda há quem opte pelas moradias tipo casas 

Um levantamento exclusivo feito pela Brain Inteligência Estratégica analisou a intenção de compra de imóveis no Brasil e apontou que 55% da população que ganha acima de R$ 15 mil por mês, preferem morar em um apartamento. Ainda nessa pesquisa, tem-se a população que prefere residir em casa/sobrado, preferencialmente, num condomínio fechado. 

Mas e quem recebe menos de R$ 15 mil mensais? Qual tipo de moradia prefere ter? De acordo com a Brain Inteligência Estratégica, esse perfil de comprador opta, em sua maioria, por ter uma casa/sobrado em loteamentos urbanos (em rua). No entanto, é fundamental entender que estes resultados são sintomas de um contexto, e não podem ser analisados isoladamente.

Um dos quesitos que precisa ser levado em conta é que quanto maior a cidade, mais relevante é o mercado de apartamentos. As cidades que têm muitos edifícios geram mais comércios e serviços, valorizando toda a região. Porém, ao mesmo tempo, o preço da terra encarece, dificultando a construção de imóveis horizontais e favorecendo os verticais. 

Outro ponto que se deve considerar é o fator segurança, já que em cidades maiores a segurança é um fator determinante na hora de comprar uma moradia. Até porque, uma boa parte das casas em uma cidade estão construídas em ruas, não em condomínios ou loteamentos fechados e morar em um apartamento é a decisão que mais gera segurança para seus futuros moradores.

Condomínios fechados: qualidade de vida e conforto que também oferecem segurança 

Como pode-se perceber o fator segurança é um dos principais na hora de decidir pelo estilo de moradia. Embora os apartamentos tenham a preferência de quem tem renda mensal superior a R$ 15 mil, os condomínios fechados também estão no desejo de imóvel próprio de quem tem ganhos mensais menores que R$ 15 mil. 

Os condomínios oferecem controle de acesso, monitoramento e infraestrutura de lazer, criando um ambiente mais protegido e propício ao convívio social. De fato, esses fatores são, especialmente, ótimos atrativos para famílias que valorizam a tranquilidade e o conforto em seu dia a dia.

Morar em um apartamento é uma escolha assertiva, a depender do perfil do morador, porém ao escolher residir em uma casa num condomínio fechado o futuro morador também está contribuindo para alavancar a rede serviços ao seu entorno. Por exemplo: a concentração de moradores em um único local cria oportunidades para o estabelecimento de negócios próximos, como restaurantes, lojas e academias, gerando um ciclo virtuoso de desenvolvimento econômico.

Aqui, na Ritzel Imóveis, temos centenas de apartamentos ideais para o seu perfil de compra ou investimento. E se você está em busca de uma casa em condomínio fechado ou mesmo fora dele, converse com nossos corretores e veja qual dos imóveis que temos disponível é o mais perfeito para você e sua família.